Relatório de instituição internacional alerta para os riscos da inteligência artificial no setor segurador

09 de Novembro de 2017

Relatório de instituição internacional alerta para os riscos da inteligência artificial no setor segurador

Apesar de reconhecer os benefícios, documento aponta para o risco de uma excessiva dependência de empresas de tecnologia

Substituir profissionais do mercado segurador por máquinas com inteligência artificial gera o risco de o setor ficar dependente de empresas de tecnologia, que podem estar fora do alcance regulatório, afirma o relatório sobre Inteligência Artificial recentemente divulgado pelo Conselho de Estabilidade Financeira (FSB, na sigla em inglês), entidade que coordena a regulação financeira do G20.

Apesar de o relatório reconhecer uma série de benefícios que essa tecnologia pode trazer para as seguradoras e demais instituições financeiras ao redor do mundo, como, por exemplo, a capacidade de realizar um processamento mais eficiente de informações, de avaliações de risco, elaboração de contratos de seguro e de interações com clientes, por outro lado, os efeitos em grande escala das novas tecnologias podem, no futuro, dar origem a dependências de terceiros. Isso poderia, por sua vez, levar ao surgimento de novos e importantes players que poderiam estar fora do ambiente regulatório.

A dificuldade para se interpretar e auditar os processos de inteligência artificial também pode se tornar um risco de nível macro, afirma o relatório, da mesma forma que um uso generalizado de modelos opacos pode ter consequências não desejadas.

Se um grande provedor de AI for derrubado, isso poderia levar a interrupções operacionais em um grande número de empresas financeiras ao mesmo tempo, especialmente se usado em aplicativos de "missão crítica", diz o relatório.

Apesar disso, os próprios reguladores já usam a inteligência artificial para tentar detectar fraudes e lavagem de dinheiro, enquanto os bancos centrais esperam usar AI para previsões em tempo real, usando os dados disponíveis para ajudar a determinar a política monetária, segundo o relatório.

Fonte: FSB 

© Copyright 2016 | CNseg | Rua Senador Dantas 74, 13º andar - Centro - Rio de Janeiro, RJ - CEP 20031-205 | Tel. 21 2510 7777