Seguradoras internacionais, iniciativa PSI, UNESCO e WWF elaboram guia sobre seguros para projetos em Patrimônios da Humanidade

30 de Janeiro de 2019

Seguradoras internacionais, iniciativa PSI, UNESCO e WWF elaboram guia sobre seguros para projetos em Patrimônios da Humanidade

Objetivo é fornecer orientações sobre riscos relacionados a atividades que possam danificar esses locais

Especialistas de grandes companhias de seguro, em parceria com a iniciativa  da ONU dos Princípios para Sustentabilidade em Seguros (PSI), a UNESCO e a WWF estão elaborando um guia para o setor de seguros com o objetivo de fornecer orientações práticas às seguradoras sobre como evitar ou reduzir o risco de segurar e investir em empresas ou projetos cujas atividades possam danificar locais que sejam considerados Patrimônio Mundial da Humanidade.

Os patrimônios da humanidade são os locais (naturais, culturais ou mistos) que foram classificados pela comunidade científica dessa forma por possuírem beleza natural e cultural inigualáveis, além de significância e/ou diversidade biológica fundamental para a humanidade. No Brasil, a lista inclui a cidade histórica de Ouro Preto, o Parque Nacional do Iguaçu,  as Ilhas atlânticas brasileiras (reservas de Fernando de Noronha e Atol das Rocas), entre outros. Mundialmente, são quase 1.100 sítios naturais, culturais e mistos do Patrimônio Mundial, incluindo as Ilhas Galápagos, o Grand Canyon, a Grande Barreira de Corais, o Monte Kilimanjaro e as Pirâmides de Egito.

Os sítios de Patrimônio Natural da Humanidade fornecem recursos vitais, como alimentos, combustível e água, além de desempenharem funções ambientais de extrema importância, tais como garantir a estabilização dos solos, prevenir inundações e capturar carbono. No entanto, quase metade dos sítios naturais do Patrimônio Mundial estão ameaçados por atividades industriais prejudiciais, como a exploração e extração de petróleo, gás e minerais; extração ilegal de madeira; sobrepesca; uso insustentável de água; e projetos de infra-estrutura de grande escala, como barragens, oleodutos, estradas e mega-portos.

“Este é um sinal claro da indústria de seguros de que proteger os bens inestimáveis ??e insubstituíveis que compõem a nossa herança mundial anda de mãos dadas com negócios seguráveis, investíveis e sustentáveis.”, afirma Butch Bacani , líder da iniciativa PSI na UN Environment.

Para mais informações sobre a iniciativa, acesse www.linkedin.com/pulse/un-wwf-worlds-insurers-develop-pioneering-industry-guide-butch-bacani/

*Permitida a reprodução desse material, desde que citada a fonte
© Copyright 2016 | CNseg | Rua Senador Dantas 74, 13º andar - Centro - Rio de Janeiro, RJ - CEP 20031-205 | Tel. 21 2510 7777