Seguros de pessoas cresce 9,4% em 2018 e movimenta R$ 41,4 bilhões, segundo FenaPrevi

14 de Fevereiro de 2019

Seguros de pessoas cresce 9,4% em 2018 e movimenta R$ 41,4 bilhões, segundo FenaPrevi

Seguros de vida, prestamista e de acidentes pessoais foram os produtos mais contratados pelo consumidor no período. Indenizações pagas aos segurados somaram R$ 9 bilhões

As contratações de seguros para riscos pessoais (seguro de vida, seguro de acidentes pessoais, prestamista, entre outras modalidades) somaram R$ 41,4 bilhões em 2018. O valor foi 9,4% superior aos R$ 37,9 bilhões registrados em 2017, segundo dados da FenaPrevi (Federação Nacional de Previdência Privada e Vida), entidade que representa 67 seguradoras e entidades abertas de previdência complementar no país.

Segundo dados da Federação, no mesmo período, as indenizações pagas pelas seguradoras totalizaram R$ 9 bilhões contra R$ 8,7 bilhões em 2017. “Os seguros de pessoas são instrumentos importantes de proteção social e ajudam a preservar as conquistar materiais e financeiras das famílias”, diz Jorge Nasser, novo presidente eleito da FenaPrevi para o triênio 2019-2021.

Na análise por modalidade de produto, o seguro de vida (grupo e individual) se firmou como a maior carteira do mercado de seguros de pessoas com 39% dos prêmios arrecadados (valor pagos pelos segurados para contratar a proteção dos seguros).

O seguro de vida em grupo, oferecido pelas empresas como benefício para seus funcionários, movimentou R$ 11,5 bilhões em 2018, resultado 6% superior aos R$ 10,9 bilhões em 2017. Já na categoria vida individual, os prêmios foram de R$ 3,5 bilhões e a alta foi de 24% em relação aos R$ 2,8 bilhões verificados em 2017.

A seguro de proteção financeira (prestamista) que representa 30% do setor também apresentou resultado positivo. A modalidade movimentou R$ 11,3 bilhões em 2018, resultado 19% superior aos R$ 9,5 bilhões em 2017. “A retomada do crédito e melhora das vendas no varejo impulsionaram esta modalidade de seguros, que cobre o pagamento das parcelas de compras feitas a prazo, no caso de perda de emprego sem justa causa pelo titular da apólice”, avalia Nasser.

Segundo a FenaPrevi, o seguro de acidentes pessoais, com a terceira maior representatividade do total de prêmios (15%) no acumulado, também estiveram entre os produtos mais contratados no acumulado de 2018. Os prêmios somaram R$ 5,6 bilhões, enquanto que no ano anterior o total acumulado foi de R$ 5,3 bilhões.

O resultado do seguro auxílio funeral também foi positivo, segundo a federação. As contratações totalizaram R$ 602,2 milhões em prêmios, alta de 10,44% em 2018. No ano anterior, os prêmios foram de R$ 545,3 milhões.

Ainda de acordo com FenaPrevi, os seguros com coberturas para casos de doenças graves e terminais, também estiveram entre os produtos mais contratados no acumulado de 2018. Os prêmios somaram R$ 858,8 milhões, enquanto que no ano anterior o total acumulado foi de R$ 765,7 milhões.

*Permitida a reprodução desse material, desde que citada a fonte
© Copyright 2016 | CNseg | Rua Senador Dantas 74, 13º andar - Centro - Rio de Janeiro, RJ - CEP 20031-205 | Tel. 21 2510 7777