Planos de risco de seguros de pessoas e ramos elementares sem DPVAT lideraram o crescimento do setor em 2017

16 de Fevereiro de 2018

Planos de risco de seguros de pessoas e ramos elementares sem DPVAT lideraram o crescimento do setor em 2017

15ª edição da Carta do Seguro já está disponível para download

Considerado pelo presidente da CNseg, no editorial da 15ª edição da Carta do Seguro, como um ano positivo para o seguro, 2017 testemunhou o crescimento de 21,4% dos ramos de Crédito e Garantias, de 13,1% do Seguro Rural e de 11,7% dos planos de Risco de Pessoas. Contando com o Seguro DPVAT, a arrecadação total do setor em 2017 foi de R$ 247,1 bilhões, com as provisões técnicas alcançando o patamar de R$ 905,7 bilhões.

Esta última edição da publicação digital mensal da Confederação também traz artigo do economista e professor da PUC-Rio Luiz Roberto Cunha em que analisa os impactos positivos na economia gerados pela baixa inflação de 2017, além de traçar perspectivas para 2018.

E realizando sua já tradicional análise conjuntural, o economista da Escola Nacional de Seguros Lauro Faria aponta que em 2017 os planos de risco de seguros de pessoas e ramos elementares sem DPVAT assumiram a liderança no ranking de crescimento entre os principais grupos, ultrapassando os planos de acumulação de coberturas de pessoas, que lideraram o crescimento em 2016.

>> Para ler a íntegra da 15ª edição da Carta do Seguro, clique aqui

*Permitida a reprodução desse material, desde que citada a fonte
© Copyright 2016 | FenaCap | Rua Senador Dantas 74, 8º andar - Centro - Rio de Janeiro, RJ - CEP 20031-205 | Tel. 21 2510 7777