O aprimoramento do capital humano como pilar estrutural para o desenvolvimento do Seguro

18 de Julho de 2017

O aprimoramento do capital humano como pilar estrutural para o desenvolvimento do Seguro

Presidente da Escola Nacional de Seguro fala sobre a terceira edição da Certificação Profissional CNseg

Elaboradora da prova da Certificação Profissional CNseg e do curso preparatório para a mesma, a Escola Nacional de Seguros tem como seu presidente, desde 2005, Robert Bittar, que também é corretor e vice-presidente da Fenacor. Em entrevista ao Portal CNseg, Bittar fala sobre esta terceira edição, que ocorre em 19 de outubro, em 10 cidades brasileiras, e sobre as movimentações do setor segurador para fortalecer a qualificação de seus profissionais. Confira.

Como a CPC pode contribuir para a evolução do mercado segurador?

Ao instituir uma avaliação que mede o nível de conhecimento dos profissionais de seguros, a CNseg está contribuindo para o aprimoramento dos serviços prestados pela nossa indústria.

O programa tem a premissa de promover a qualificação técnica de quem atua no setor, o que gera, por si só, uma atualização e ampliação de conhecimentos, trazendo benefícios a todos os envolvidos no processo: os profissionais, as empresas e, em última instância, a sociedade. A CPC é uma iniciativa espontânea e não se vincula a nenhum normativo superior, o que demonstra a importância que as instituições do setor atribuem à valorização do capital humano como uma das formas de entregar, cada vez mais, os melhores serviços aos consumidores.

Você percebe haver um engajamento das empresas do setor na divulgação da CPC? O que essas empresas podem fazer para contribuir com esse esforço de aprimoramento dos profissionais do seguro?

Atualmente, o setor de seguros vive um momento de grande sinergia entre todos os agentes que nele militam, há um interesse comum de tornar a nossa indústria cada vez mais conhecida e prestigiada pela sociedade. Esse pensamento convergente também se verifica quanto o assunto é qualificação profissional, onde a CPC está inserida. Hoje existe um consenso de que o contínuo aprimoramento do capital humano é pilar estrutural para o desenvolvimento do seguro e áreas correlatas. Portanto, entendo que todas as empresas e entidades que compõem a nossa indústria devam incentivar, por meio dos programas internos de treinamento, seus colaboradores a buscar programas de atualização e capacitação técnico-acadêmica. E também reconhecer o esforço e desempenho daqueles colaboradores que são aprovados no exame. Ser aprovado no exame atesta o conhecimento amplo das atividades de seguros, e isso deve ser valorizado.

Como a Escola está tratando esse assunto com seus alunos?

Estimulamos nos nossos alunos a participação em qualquer ação ou iniciativa que traga melhorias para o seu desempenho profissional, e isso também se aplica à CPC. Procuramos mostrar a eles que a busca permanente por novos conhecimentos fará toda a diferença na construção de uma carreira bem-sucedida. O curso preparatório é oferecido na modalidade à distância, e tem sido elogiado pelos alunos.

Vale destacar que a Escola Nacional de Seguros emprega todo o seu know-how e expertise na preparação do curso preparatório, elaboração e aplicação das provas, para que a CPC seja sempre reconhecida como uma iniciativa de grande importância e excelência para todo o mercado segurador.

*Permitida a reprodução desse material, desde que citada a fonte
© Copyright 2016 | FenaPrevi | Rua Senador Dantas 74, 11º andar - Centro - Rio de Janeiro, RJ - CEP 20031-205 | Tel. 21 2510 7777