FenSeg participa de debate promovido pela Alerj sobre roubo de carga

06 de Abril de 2017

FenSeg participa de debate promovido pela Alerj sobre roubo de carga

Representantes da Federação Nacional de Seguros Gerais participam de debate sobre roubo de carga na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro

Entre 2011 e 2016 o aumento do roubo de cargas em todo o país foi de 86% causando prejuízos da ordem de R$ 6,1 bilhões. São Paulo e Rio de Janeiro são os estados que mais concentram essas ocorrências e respondem por mais de 87% do total desses crimes. No ano passado, foram registradas 4.056 casos, sendo que desse total foram registrados, apenas no Rio de Janeiro, 2.637 roubos a caminhões.

A gravidade dessa situação foi tema de debate durante audiência pública na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), nesta terça-feira (4) e que contou com a participação do diretor-executivo da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), Julio Rosa, além dos analistas Glória Aranha, Danilo Sobreira e o consultor Neival Rodrigues Freitas.

Segundo Julio Rosa, a violência no Rio tem impacto negativo também sobre o setor de seguros, que reage de acordo com situação que vai se consolidando no estado. “A situação da segurança pública no Rio de Janeiro é bastante difícil por conta das ações do crime organizado. Numa acareação, ouvi o relato de um menino de 16 anos que confessou obter ganhos em torno de R$ 1.200,00 por carro puxado. Ao ser indagado sobre o que fazia com o dinheiro, disse que comprava tênis, roupas de grife e drogas, fora isso, esperava a morte a qualquer momento. Esse é um dos retratos da violência no Rio”, afirmou o diretor-executivo da FenSeg.

O debate na Alerj foi promovido pelas comissões de Economia, Indústria e Comércio e Segurança Pública e Assuntos da Polícia, presididas pelos deputados Martha Rocha (PDT) e Waldeck Carneiro (PT), respectivamente. "Há uma forte concentração da mancha criminal na Pavuna, Pedreira, Fazenda Botafogo, mas que também alcança São Gonçalo e algumas partes da Baixada Fluminense”, afirmou Marta Rocha.

Segundo o Superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Orlando Rodrigues, mais de 40% do roubo de carga no Brasil acontece no estado do Rio de Janeiro, que hoje tem um déficit de 350 agentes. Em novembro do ano passado, foi deflagrada a operação "Asfixia" que reuniu 66 policiais civis, 38 policiais militares, 30 policiais rodoviários e 112 homens da Força Nacional para combater as quadrilhas que atuavam ao redor das comunidades do Chapadão e da Pedreira, zona Norte do Rio. No entanto, quando os efeitos dessas ações começavam a surtir algum resultado, a operação foi cancelada.

© Copyright 2016 | FenSeg | Rua Senador Dantas 74, 8º andar - Centro - Rio de Janeiro, RJ - CEP 20031-205 | Tel. 21 2510 7777