Voltar ao topo

Brasil no mapa do comércio mundial

Em entrevista à Revista de Seguros, secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais Marcos Troyjo acredita que o comércio exterior pode ser uma das principais molas propulsoras do crescimento do Brasil.

12 de Janeiro de 2020 - Revista de Seguros

 

O economista e cientista político Marcos Troyjo é a face atual do Brasil no comércio internacional. Ele ocupa um dos cargos que, na prática, funcionam como de vice-ministro de Paulo Guedes, o poderoso comandante da Economia do governo Bolsonaro. Como secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, Troyjo traçou a estratégia que, garante, irá ampliar a participação do País no mapa do comércio mundial e está convencido de que as mudanças permitiram a conclusão, em junho, do acordo Mercosul-União Europeia, negociado nos últimos 20 anos.

“Se os nossos sócios do Mercosul quiserem continuar com economias fechadas, autárquicas, com baixa exposição à competição, o Brasil vai questionar a própria existência da união aduaneira.”

Com a recente eleição do peronista Alberto Fernández para a presidência da Argentina, ele antevê um período de mudanças no bloco sul-americano e chega a sugerir um “Mercosul Flex".

“As principais forças de oposição para negociar o acordo estavam dentro do próprio Mercosul e não na União Europeia”, alega.

 Acesse a íntegra da entrevista para a Revista de Seguros clicando aqui. 

 

CONTEÚDOS RELACIONADOS