Voltar ao topo

Jornal Valor Econômico destaca a volta da arrecadação do setor segurador aos níveis de antes da pandemia

17 de Setembro de 2020 - Imprensa

 

“Setor de seguros arrecada R$ 26,6 bi em julho e volta aos níveis pré-pandemia”, informa o caderno de finanças do Jornal Valor Econômico da última terça-feira, dia 16. 

Segundo o presidente da CNseg, Marcio Coriolano, ouvido na reportagem, a retomada ainda permanece heterogênea entre as modalidades e ramos de seguros, mas o aumento da demanda pelas chamadas poupanças precaucionais na pandemia contribuiu para o avanço de 20,5% no segmento de cobertura de pessoas. 

A matéria informa que os destaques do segmento foram os ramos prestamista, os planos de acumulação VGBL e os seguros de vida com altas de, respectivamente, 35%, 22,2% e 16,7%.  

O segmento auto apresentou um crescimento de 13,7%, que reflete a retomada da venda de veículos. O segmento de danos e responsabilidades, entretanto, cresceu menos, perto de 2,5%, com destaque para os seguros de crédito e garantias (54,5%), alavancado pela retomada de empréstimos e financiamentos; garantia estendida (30,1%), devido ao aumento de vendas do comércio; e responsabilidade civil, transportes – acompanhando o aumento do fluxo de veículos nas estradas. 

No acumulado do ano, o setor ainda apresenta queda. A receita de janeiro a julho recuou 2,1% comparada ao mesmo período de 2019. 

 

CONTEÚDOS RELACIONADOS