Voltar ao topo
image/svg+xml

Nova Rota: projeto concede bolsas de estudos a egressos do sistema prisional

Além de bolsas de estudos, a associação criada por ex-alunos da Faculdade de Direito da USP, oferece mentoria, apoio psicológico e multidisciplinar aos assistidos

22 de Março de 2021 - Instituto Ação Pela Paz

“Educação não transforma o mundo, educação muda as pessoas e pessoas transformam o mundo”. A frase é do educador e filósofo brasileiro Paulo Freire e é citada por Camila Lopes, pessoa que passou pelo sistema prisional e aluna de Bacharel em Serviço Social, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Camila é uma das sete bolsistas do Nova Rota, um projeto criado em 2020 por três ex-alunos de Direito da Universidade de São Paulo (USP) que oferece bolsas de estudos, mentoria, acompanhamento psicológico e ajuda de custo a pessoas egressas do sistema carcerário e possuem o apoio da CNseg, por meio do Ação Pela Paz, organização que recebe o apoio da Confederação.

“O cenário do sistema carcerário brasileiro que nos deparamos em nossa experiência na Faculdade de Direito serviu como uma provocação potente para nos motivar a atuar com o público de pessoas egressas prisionais”, comenta Leandro Felix e Vitor Jardim Barbosa, fundadores e diretores do Nova Rota.

Muito além de conceder bolsas de estudos, a organização dá acompanhamento humanitário e suporte multidisciplinar para a completa integração social dos atendidos. Ao passarem pelo processo seletivo e conseguirem as bolsas, cada participante é apoiado por dois mentores e um psicólogo, todos voluntários, que apoiam a pessoa em todo o processo para que ele consiga finalizar o curso com êxito e acompanhamento. “O Nova Rota tem um clima familiar. Eles criaram essa rede de apoio que é muito importante, faz a pessoa se sentir mais à vontade, acolhida e segura. Os acompanhamentos são essenciais pelo fato de termos tantos traumas e vivências que a gente traz em nossas vidas e histórias”, reflete Camila.

EDUCAÇÃO COMO CAUSA

“Nós vimos na educação e na capacidade de mobilizar a sociedade civil uma abertura para poder dar oportunidade de educação e otimizar, no curto prazo, potencialidades de pessoas egressas. Queremos que essas oportunidades de educação reduzam o nível de encarceramento e a taxa de retorno ao cárcere após o cumprimento da pena”, comentam os fundadores do Nova Rota.

O propósito de trazer transformação por meio da educação é antigo. Leandro e Vitor se inspiraram no Projeto Gauss, organização que apoia o desenvolvimento integral de jovens com poucas oportunidades e grande potencial, com o objetivo de projetá-los a universidades de excelência, para construir o Nova Rota, ambos são mentores voluntários da organização há anos.

EFEITO MULTIPLICADOR DA EDUCAÇÃO

O Nova Rota tem o objetivo de crescerem para ajudar mais pessoas e, além disso, serem vistos como referência para o desenvolvimento de políticas públicas de educação e oportunidades para egressos do sistema carcerário e, assim, criarem mais iniciativas da sociedade sobre o tema.

“A partir do efeito multiplicador da educação, no longo prazo, queremos contribuir para melhoria das políticas públicas envolvendo o sistema carcerário e pessoas dele egressas, promovendo novas iniciativas e maior engajamento da sociedade civil na questão”, expõem os diretores do projeto.

E você pode fazer parte disso! Conheça mais sobre Nova Rota em seu site (aqui) e saiba como ser voluntário e apoiar a iniciativa. Eles estão com uma campanha on-line de financiamento coletivo para que consigam apoiar e conceder mais bolsas de estudos. Acesse a vaquinha, no site do Catarse: www.catarse.me/projeto_novarota

 

CONTEÚDOS RELACIONADOS

Este site usa cookies para otimizar a sua navegação. Se não permitir, pode desativar essa opção no seu navegador ou sair do site.