Voltar ao topo
image/svg+xml

Reeducandos da Penitenciária Masculina de Mairinque (SP) participam do projeto “Xeque Mate”

Por meio do xadrez, a iniciativa proporcionou momentos de aprendizado, promovendo a interação positiva entre os reeducandos

24 de Fevereiro de 2021 - Instituto Ação Pela Paz

 

Diversas pesquisas mostram os benefícios de jogar xadrez para as pessoas. É muito além do entretenimento, o jogo pode estimular melhorias no raciocínio, na memória e no pensamento lógico. Pensando nos auxílios que o xadrez pode proporcionar, a Penitenciária Masculina de Mairinque promoveu, em parceria com o Ação Pela Paz, instituto que recebe apoio da CNseg, o projeto “Xeque Mate” com os reeducandos que estão na unidade.

Os beneficiados pela iniciativa são os internos que sofreram com a paralização das atividades de educação e trabalho ocasionada pela pandemia da Covid-19. Como tem acontecido em outros projetos em unidades prisionais, um reeducando que possui a habilidade passou o seu conhecimento aos demais colegas.

Após pesquisa realizada com os participantes, 100% deles acreditam que o projeto colaborou para a melhora no convívio, fortalecimento de vínculos, bem estar e na recuperação; e 93% concordaram que a iniciativa contribuiu para o desenvolvimento de novas habilidades. São resultados positivos que mostram a importância de projetos como estes aplicados em unidades prisionais. O programa foi tão bem avaliado e frutífero que a ideia agora é expandir para outras unidades prisionais.

Não só dados mostram o contentamento dos participantes com os projetos! Para que outras pessoas da unidade pudessem se beneficiar do xadrez, além dos tabuleiros que foram comprados para o projeto, os reeducandos produziram suas próprias peças utilizando sabão”, comenta Rosileia Dias, Analista de Administrativo Financeiro do Ação Pela Paz e responsável pelas compras de insumos para os projetos. Olha como ficou lindo o trabalho:

projeto xeque mate.png

projeto xeque mate 2.jpg

Quer saber mais sobre o Instituto Ação Pela Paz? Entre em contato com: contato@acaopelapaz.org.br

CONTEÚDOS RELACIONADOS

Este site usa cookies para otimizar a sua navegação. Se não permitir, pode desativar essa opção no seu navegador ou sair do site.